Festival de Cinema de Gramado anuncia nova data

Dani Vilar / PressPhoto
Evento deve cocorrer entre 18 e 26 de setembro /Dani Vilar / PressPhoto

Festival de Cinema de Gramado anunciou que a edição 2020 ocorrerá entre 18 e 26 de setembro. Inicialmente programado para agosto, o evento foi adiado a partir de uma análise da organização a respeito da evolução do cenário nacional diante da pandemia de coronavírushttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

— Os festivais mantêm o cinema vivo e Gramado tem muita honra de contribuir com o fortalecimento da indústria do audiovisual. Esse é o nosso compromisso e será mantido ainda que não sejam descartadas alterações ou adequações no formato — avalia Diego Scariot, gerente de projetos da Gramadotur.

A seleção dos filmes para as mostras competitivas do festival deve ser finalizada até o final de julho. As inscrições de candidaturas foram recebidas até o dia 2 de maio.

CineOP vai exibir filmes da Cinédia

alo_alo_carnaval

Entre os dias 17 e 22 de junho, acontece a 5ª edição da Mostra de Cinema de Ouro Preto (CineOP). Serão exibidos 65 filmes na cidade histórica mineira, dentre eles 15 longas-metragens, 7 médias e 43 curtas. Ao todo, serão 31 sessões, todas gratuitas. Haverá também a exibição de filmes restaurados da Cinédia, produzidos na década de 1930, e também  filmes clássicos sobre o futebol brasileiro.

O filme de abertura será “Bonequinha de Seda” (1936), primeira super-produção brasileira, com duas conquistas técnicas a se registrar: o uso da grua e a “projeção por transparência”, pela qual as cenas previamente filmadas eram projetadas na janela traseira de um carro para dar a sensação de movimento.

O filme foi um estrondoso sucesso, ficando cinco semanas em cartaz, atrasando o lançamento de filmes estrangeiros e batendo o recorde de bilheteria. Da mesma época, também serão exibidos “Lábios Sem Beijos” (1930), “Mulher” (1931), “Ganga Bruta” (1933) e “Alô Alô Carnaval” (1936, na foto acima).

E no mês em que todos os olhares estarão voltados para os gramados, durante a Copa do Mundo, a CineOP também vai destacar a relação entre o futebol e o cinema. No dia 20 de junho, a mostra vai transmitir o jogo do Brasil contra a Costa do Marfim e depois exibirá o filme  “Garrincha, Alegria do Povo” (1962), de Joaquim Pedro de Andrade, tido como o primeiro documentário brasileiro sobre um esportista.

A seleção tricampeã em 1970, na Copa do México, será representada pelo longa “Brasil Bom de Bola”, realizado pelo Canal 100. Cinema e futebol será o tema do debate “Bola no Set, Cinema no Campo”, que tem como convidados o jornalista e critico de cinema Luiz Zanin Oricchio, o jornalista e presidente da TV Panorama, Omar Peres; o cineasta Adirley Queirós; o professor e critico de cinema Inácio Araújo; e o diretor do acervo do Canal 100, Alexandre Niemeyer.

Também serão exibidos os longas contemporâneos “Uma Noite em 67”, de Renato Terra e Ricardo Calil; e “As Cartas Psicografadas de Chico Xavier”, de Cristiana Grumbach. Entre os curtas, serão 43 filmes vindos de Minas Gerais, Ceará, Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Paraíba, Distrito Federal, Goiás, incluindo filmes premiados como “Bailão, Dias de Greve” e “Em Trânsito”.

Além das exibições dos filmes em pré-estreias e retrospectivas, haverá o Encontro Nacional de Arquivos e Acervos Audiovisuais Brasileiros, debates, seminário, oficinas, exposição, shows e atrações artísticas.

Faça o download e confira a programação completa do evento.

SERVIÇO
5ª CineOP
Data: 17 a 22 de junho
Local: Ouro Preto/MG
Fone: (31) 3282.2366
Site: www.cineop.com.br
Twitter: universoprod
Facebook: Universo Produção

36º Festival de Cinema de Gramado

Nossa participação no 36º Festival de Cinema de Gramado aconteceu a partir da tarde de quinta-feira, 14 de agosto.

À noite houve a exibição dos filmes “Juventude”, dirigido por Domingos de Oliveira, e “O Mistério do Samba” de Carolina Jabor e Lula Buarque de Holanda. O primeiro mostrou uma historia de três amigos, foi ovacionado pelo publico ao final da exibição. O segundo foi feito com base em pesquisas realizadas pela cantora Marisa Monte, que tem participação fundamental. É uma homenagem à Velha Guarda da Portela. O documentário nos mostra alguns dos mais belos sambas já criados.

Durante a manhã de sexta-feira participamos do Café da Manhã promovido pela Fundacine (foto), onde participamos da MESA 3 – FUNCINE: O QUE, COMO, QUANDO E PARA QUEM SERVE? Foram convidados Luis André Sád’Oliveira (BNDES), e Bruno Wainer (Lacan – DTF), e o debate foi mediado por Cícero Aragon (Fundacine).

À tarde participamos de dois outros debates. O primeiro debate foi sobre CO-PRODUÇÃO E FUNDOS DE INVESTIMENTOS NA AMÉRICA LATINA. Os debatedores convidados foram Silvio Da-Rin (SAV/MINC), Mário Diamante (ANCINE), Flávio Tambelini (Tambelini Filmes) e Rodrigo Homem (Câmara Filmes), e o mediador foi André Sturm (Siaesp e Programa Cinema do Brasil). O segundo debate, ocorrido à tarde, foi sobre PITCHING E VENDA DE PROJETOS PARA CINEMA. Os palestrantes convidados foram: Luis André Sád’Oliveira (BNDES), Liliana Magalhães (Santander Cultural) e Eric Mathis (Ondamax), e a mediadora foi Marta Machado (Otto Desenhos Animados).

À noite pudemos assistir a mais um belo filme brasileiro “A Festa da Menina Morta” do ator e agora também diretor Mateus Natchergaele.

Pela qualidade dos filmes que assitimos podemos dizer que estamos em um momento muito especial do cinema brasileiro.